top of page
Buscar

As duras lições de minha primeira competição (Leonel Mota Ribas)

Voei para Chicago com o grande objetivo de já conseguir o título de CMS (Candidate Master of Sports) em minha primeira competição.


A tarefa parecia fácil, pois já havia ultrapassado o número em várias ocasiões durante o treinamento.


Precisava de pouco mais de 105 repetições em 5 minutos de Snatch com 24 kg, já treinava há mais de 1 ano, por minha conta.


3, 2, 1, START! Começo a série forte, o primeiro minuto foi fácil, 22 RPM (repetições por minuto), continuo num ritmo rápido, mas fecho o segundo minuto um pouco mais lento.


Entro no terceiro minuto e de repente, meu antebraço enrijece como uma pedra e faço somente algumas repetições, não acreditava que teria que trocar de mão antes da metade da prova, mas assim o fiz.


Com a esquerda, não consigo chegar ao tempo final e muito menos na almejada marca. O contador marcava decepcionantes 87 repetições!



O IKFF Chicago Kettlebell Classic ocorreu do dia 07 de junho de 2014 no Hotel Hyatt Regency, nos arredores de Chicago e foi muito bem organizado por Rock Cox.


O evento, apesar de eu não saber, contava com várias estrelas do Kettlebell Sport americano como: Mike Salazar, Jerry Gray (72 anos), John Lesko (o melhor Snatch das Américas até hoje), Dave Randolph (autor de vários livros), Kimberly Fox (futura recordista mundial), Bea Rodriguez, Victor Culiuc, Mike Salemi, entre outros.


Cartão com os flights da competição



As marcas eram impressionantes, as cargas pareciam leves nas mãos dos competidores.


Não pude acreditar quando John Lesko fez 200 pontos no Biathlon com 28kg (100 reps no Jerk e 200 reps no Snatch), aquilo era surreal.


Como que atletas, visivelmente mais “fora de forma”, podiam ser muito melhores do que eu?


Ainda competi no Jerk, com resultado igualmente medíocre e no divertido revezamento entre homens e mulheres ao final do evento.


Além do campeonato, fui aos EUA para fazer a certificação da IKFF, o CKT-2, mas o curso foi cancelado. Por causa disso, conheci Ken Blackburn e, a partir dai, começamos uma parceria que dura até hoje.



Área de aquecimento, Kimberly Fox em primeiro plano


No início de 2013, quando comecei, não sabia nada sobre o esporte, adquiri alguns pares de Kettlebells Iron Cast de uma empresa nacional, as alças eram disformes e muito ásperas, as peças pareciam bigornas.


O meu objetivo, desde o começo, eram 100 repetições de Snatch com 24 kg em 5 minutos, minha ideia era fazer a certificação do Pavel Tsatsouline e essa marca era um dos pré-requisitos.


Numa primeira tentativa, minha mão rasgou feio. Fui para os Estados Unidos e trouxe um Kettlebell Iron Cast RKC e continuei os treinos, atingindo a meta logo em seguida. Quando competi em Chicago, os Kettlebells eram de competição (Pro Grade), bem diferentes dos que eu estava acostumado a treinar, isso fez com que minha pegada falhasse rápido, pois o design era outro e a inserção ficou prejudicada.


Seria a mesma coisa que eu jogador de basquete treinar com uma bola e competir com outra com a mesma massa, porém com um tamanho diferente, ele dificilmente acertaria a cesta.


Portanto, treine com Kettlebells de competição (Pro Grade) e de preferência, da mesma marca do campeonato alvo.


Kettlebells usados em treinamento



“Treino é treino, jogo é jogo”.


Comecei a perceber que nem sempre suas marcas em treino serão repetidas em campeonatos, principalmente no Snatch.


O motivo é simples, tensão.


No treinamento você está mais relaxado, com isso sua pegada não falha precocemente. Ao contrário, em competição, instintivamente você aperta mais a alça, terminando a série antes do previsto.


Portanto, treine como se fosse uma competição e compita como se fosse um treino.


“Comece rápido e acabe rápido”. Ouvi muito esta frase após o término de minha frustrante série.


A importância de seu “pace” durante a prova, você tem que saber o seu ritmo antes do início da prova.


Para os corredores, seria o mesmo que um maratonista com o objetivo de concluir a prova em 3 horas e 30 minutos (5min/Km), passar a meia maratona em 1 hora e 35 minutos (4:30min/Km), ele conhecerá o famoso “muro” na segunda metade da prova, com certeza.


Tenha em mente o seu ritmo antes de começar sua série.




Você pode ser o melhor do seu aquário, mas quando sair em mar aberto, as coisas serão bem diferentes.


O Kettlebell Sport é uma modalidade muito técnica e, nem sempre o mais forte e o mais resisten